quinta-feira, 30 de novembro de 2017

Hwasong-15




/ economia
Por Ryan McMaken - 30/11/2017
É economicamente impossível que democracia e estado inchado coexistam para sempre

3 em 1 - 30/11/17




ARTIGOS

ELES NÃO QUEREM LARGAR O OSSO: O LIBERALISMO É PRÓ-MERCADO, NÃO PRÓ-NEGÓCIO


Por João Luiz Mauad, publicado pelo Instituto Liberal O presidente da Mercedes-Benz para o Brasil e América Latina, Phillip Schiemer, afirmou nesta terça-feira, 28, em São Paulo, que, caso ocorra uma abertura do mercado automotivo, com redução de alíquotas de importações, como sugere relatório do Banco Mundial divulgado na semana passada, quase todas as indústrias fecharão. “Sem…

Desemprego ainda alto, mas em queda | Denise Campos de Toledo

A polêmica da matriz energética.


Por Vanderli Camorim

Resultado de imagem para lampada

Muito interessante o artigo do João Luiz Mauad, do porque a energia gerada por fontes eólicas e solar jamais substituirão os combustíveis fosseis. Seu artigo tem como motivo a reportagem do JN que contava maravilhas dessas matrizes usadas desde a pré-história da humanidade e que foram deixadas de lado por sua baixa produtividade da mesma maneira que o homem abandonou os artefatos de pedra pelos de metais mais eficientes. 

Mauad ainda se deu o trabalho de trazer dados estatísticos publicados pelo Instituto Internacional de Energia para ilustrar a diferença brutal da produtividade entre as várias matrizes e os combustíveis fosseis.

Fez também referência a Matt Ridley que em um artigo sobre o mesmo assunto foi ainda mais específico na irrelevância da contribuição que estas fontes, consideradas alternativas, possam fornecer para a humanidade que cresce e necessita cada vez mais de energia abundante, barata e eficiente.

Eu me dispensaria entrar nesta falsa polêmica que para mim é uma discussão bizantina. Não há a mínima chance de jorrar luz sobre sobre esta questão tão vital para a sociedade que possa contribuir para uma saída da crise energética caminhando por uma estrada em que Mauad se meteu. Por esse caminho a discussão sequer arranha o ponto gerador de toda essa polêmica que a nacionalização da geração elétrica que tem muita semelhança com o petróleo considerado um bem de utilidade pública e como tal deve ser excluído da exploração privada sendo propriedade exclusiva do estado. 

A energia elétrica é uma mercadoria como qualquer outra, como o feijão e a carne, e está submetida às leis do mercado como toda e qualquer mercadoria. Mesmo se tornando propriedade do governo e por ele explorada as forças do mercado não foram abolidas. 

A nacionalização de quase tudo que se abateu sobre o Brasil no inicio do século XX obedecia ao mandamento da doutrina socialista. Ela recomenda que toda propriedade burguesa deve ser eliminada e seus benefícios revertidos ao proletariado. Este será representado pelo estado que se ocupará desde então da transferência da propriedade privada dos meios de produção em propriedade pública, de todo o povo. E foi neste clima que a geração e o fornecimento de energia foi para as mãos do estado, tornando-se assim um departamento do governo com todos seus vícios. Este fato tornou um assunto que seria corriqueiro na esfera privada tratado como algo que deve seguir os parâmetros do mercado como eficiência, baixo custo, e oferta abundante e imperturbável em um assunto exclusivamente político. Digamos que desse modo um assunto comercial se torna inteiramente politizado e como tal não escapa das injunções e interferência da ideologia política que estiver no poder. Uma briga de grupos de interesses se instala na sua direção porque os dividendos de toda ordem surgem e são disputadíssimos. 

A energia elétrica já era conhecida desde os gregos, mas só no século 19 seu conhecimento mais aprofundado permitiu a construção de geradores. 
Thomas Alva Edson querendo demonstrar sua mais nova invenção, a lampada elétrica, e com ela faturar uns trocados saiu na frente com mais esta invenção que colocou o mundo onde jamais se imaginara. Acoplou uma máquina à vapor ao gerador e assim produziu a primeira usina de força elétrica que se universalizou quase instantaneamente. Surgiram concorrentes que no embate de ganhar a preferência do consumidor no fornecimento desta nova mercadoria tiveram que se submeter aos ditames do mercado com qualidade e preço baixo. 

A partir deste feito de Edson o mundo se iluminou. Mas o problema com o estatismo só estava começando. A energia elétrica mostrou que sua aplicação ia além de acender uma simples lâmpada. Seguindo essa invenção milhares de inventos descortinaram um mercado que não tinha tamanho. Surgiram dos indivíduos laboriosos e criativos novas oportunidades e novas maneiras de se gerar energia melhor, em maior volume para satisfazer as massas crescentes de novos consumidores, a um custo barato e eficiente. A energia elétrica, por suas propriedades que são muitas e surpreendentes fez até Lênin dizer que o socialismo era os soviets mais a eletricidade... Como certamente ele não entendia de mercado só via aquilo como de proveito e uso estatista para a sua ideologia política e seus efeitos de propaganda. 

A produção da energia elétrica tinha um horizonte enorme e desafios descomunais para enfrentar e estava enfrentando-os e dando muito bem conta do recado. A prova é como ela se espalhou pelo mundo na figura das mais variadas companhias de fornecimento de eletricidade. O Brasil mesmo sendo um país de escravos e infenso ao liberalismo se rendeu a este espetacular produto. Em 1879, o Imperador Dom Pedro II concede à empresa de Thomas Edson as primeiras medidas com que iria dar inicio a exploração deste novíssimo e revolucionário ramo de negócio. 

A maneira como surge uma invenção através dos indivíduos laboriosos e criativos que visam algum lucro e se transforma numa ferramenta de uso geral depende e muito do grau de liberdade econômica com o qual esses indivíduos laboriosos criativos podem contar. 

Quando um inventor anuncia o seu propósito sempre encontra criticas e sofre gozação de populares. Mas uma vez que seus inventos vem a luz e mostram sua utilidade logo as opiniões mudam. Essa ação popular não constitui obstáculos. Soam como desafios. Mas é diferente quando a menor desaprovação vem por parte do governo. A energia elétrica não foi uma invenção nacional e só foi introduzida no país porque o Imperador "concedeu" a sua entrada nele. 

Certamente que este invento não sofreu resistência, mas a maneira como foi "introduzida" diz claramente que são bem vindas, menos a sua filosofia. 

O governo absoluto é uma característica do Brasil que é por sua vez produto da coroa portuguesa. 

Vanderli Camorim  
          
Foto de Vanderli Camorim.

vanderlicamorim@ig.com.br

O que aconteceria ao PT se cinismo fosse crime? | Augusto Nunes

Resultado de imagem para klauber pires

Klauber Pires no Facebook:

Amigos,
Vamos fazer uma campanha de arrecadação para os parentes da Professora Heley de Abreu? Precisamos saber se o marido dela tem conta bancária. Se juntarmos 30.000 doadores, cada um contribuindo com 10 reais, juntaremos 300.000 reais!

O Brasil pode ser a Venezuela amanhã | Marcelo Madureira



ARTIGOS

ACABAR COM EMPREGOS IMPRODUTIVOS NOS ENRIQUECE

Por Luan Sperandio, publicado pelo Instituto Liberal É crença recorrente no debate público brasileiro que é papel do governo garantir a manutenção de empregos. Há uma enorme dificuldade em se compreender os problemas que isso gera, o que proporciona votações corporativistas, como a que tivemos na Câmera do Rio de Janeiro nesta semana. Isso se deve, em…

�� Bom Dia Mercado - 30 de Novembro de 2017

Os empreendedores Werickson Costa, de 29 anos, e Lucas Paixão,de  25 anos, donos da Mansion XV

PME

Eles sobreviveram ao declínio das paletas e hoje faturam R$ 2 miEmpreendedores conseguiram manter sua paleteria viva e agora apostam em negócio focado na moda dos doces na taça.

Pela reforma da Previdência, Alckmin precisa arrancar compromissos de li...

Resultado de imagem para impostos
ÚLTIMAS NOTÍCIAS

BARROSO: “Nós Criamos Um Direito Penal Perverso E Seletivo, Feito Para Prender Menino Pobre Com 100 Gramas De Maconha E Que Não Consegue Prender Quem Rouba R$ 10 Milhões”

  • nov 30, 2017

Luís Roberto Barroso, ministro STF, fez duras críticas ao sistema penal brasileiro e frisou que ele foi feito para punir o pobre, enquanto protege a classe dominante. A declaração ocorreu durante conferência organizada pela OAB, nesta quarta-feira (29). BARROSO: “Nós criamos um direito penal perverso e seletivo, feito para prender menino pobre com 100 gramas de maconha e que não consegue prender quem rouba R$ 10 milhões”

O criminoso sempre volta ao local do crime


Lula, em sua caravana carioca, vai discursar no Comperj.

Não é a primeira vez que ele visita o local...
Ver mais

quarta-feira, 29 de novembro de 2017

EUA x Coreia do Norte, e a desastrosa política de apaziguamento



/ economia
Por Leandro Narloch - 29/11/2017
A mão visível do estado ajuda os que temem a livre concorrência

Os Pingos nos Is - 29/11/17

BRASIL

CCJ do Senado libera compra de arma por morador de área rural

A medida ainda precisa passar pela Câmara antes de ser enviada para sanção presidencial



Armas
Armas: a proposta tem como justificativa a segurança de moradores de áreas afastadas dos grandes centros urbanos (Bytmonas/ThinkStock/Thinkstock)

Brasília – A Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) do Senado aprovou nesta quarta-feira, 29, projeto de lei que altera o Estatuto de Desarmamento e autoriza a aquisição de arma de fogo por moradores de áreas rurais. A medida ainda precisa passar pela Câmara antes de ser enviada para sanção presidencial.

Anitta - É a mulher do ano pra você?

A polemica da matriz energética.

Muito interessante o artigo do João Luiz Mauad, do porque a energia gerada por fontes eólicas e solar jamais substituirão os combustíveis fosseis. Seu artigo tem como motivo a reportagem do JN que contava maravilhas dessas matrizes usadas desde a pré-história da humanidade e que foram deixadas de lado por sua baixa produtividade da mesma maneira que o homem abandonou os artefatos de pedra pelos de metais mais eficientes. 

Mauad ainda se deu o trabalho de trazer dados estatísticos publicados pelo Instituto Internacional de Energia para ilustrar a diferença brutal da produtividade entre as várias matrizes e os combustíveis fosseis.

Fez também referência a Matt Ridley que em um artigo sobre o mesmo assunto foi ainda mais específico na irrelevância da contribuição que estas fontes, consideradas alternativas, possam fornecer para a humanidade que cresce e necessita cada vez mais de energia abundante, barata e eficiente.   


Foto de Vanderli Camorim.

Artigo de Vanderli Camorim



Amanhã, em Libertatum

Gilmar Mendes, pare de insultar a inteligência do povo brasileiro | Feli...

Nenhum texto alternativo automático disponível.

Meirelles admite que votação da reforma da Previdência pode ficar para 2018

A imagem pode conter: 2 pessoas, pessoas sorrindo, meme e texto

�� Bom Dia Mercado - 29 de Novembro de 2017


Bolsonaro: “Tem de radicalizar contra o MST”

Jair Bolsonaro se reuniu com a bancada ruralista e mais uma vez prometeu combater o MST distribuindo fuzis para os fazendeiros.
O tucano Domingos Sávio atacou-o:
“A gente quer segurança. A gente não quer uma pessoa que traga mais insegurança”.
Jair Bolsonaro respondeu:
“Quero ver se esse vaselina vai resolver o problema da violência. Ele que apresente uma solução. Tem de radicalizar contra o MST, mas radicalizar dentro da lei.”

Não é possível que Lula saia candidato à presidência | Marco Antonio Villa

A imagem pode conter: texto

A Coreia Do Norte “Testou Novo Míssil De Longo Alcance” Que Pode Chegar Aos EUA.


A Coréia do Norte diz que testou com sucesso um novo tipo de míssil balístico intercontinental que pode atingir o conjunto dos EUA continentais. A televisão estatal afirmou que Pyongyang LEIA MAIS

terça-feira, 28 de novembro de 2017

A.R.A. San Juan, culpa da negligência e da corrupção?

Resultado de imagem para frases de roberto campos sobre a petrobras

Adivinha O Que Subiu Hoje? A Gasolina E Bateu Novo Recorde

  • 28/11/2017
O preço médio da gasolina voltou a subir na última semana, de 3,966 reais para 4,023 reais por litro, segundo dados da Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP). Foi a quarta alta semanal consecutiva, e o combustível atingiu o valor mais alto no ano. O levantamento levou em conta o valor cobrado em 3.100 postos no país. O diesel e o etanol também tiveram aumento.


/ direito

Por Carlos Stagnaro

Bolsonaro marca "GOLAÇO" ao escolher Ministro da Fazenda

Em apenas um dia americanos compram armas suficientes para armar todo o exército brasileiro. 

Em apenas um dia americanos compram armas suficientes para .


Por Bene Barbosa
Resultado de imagem para bene barbosa e seu livro

Edição da chamada Libertatum
Imagem Google

Bem-vindas sejam as mudanças na legislação trabalhista no sistema eleito...

O TRF-4 Está Julgando Mais Rápido. Com Isso, Lula Pode Ser Condenado No Primeiro Semestre De 2018.

  • 28/11/2017
O TRF-4 está julgando mais rápido.
Com isso, Lula pode ser condenado no primeiro semestre de 2018.
Diz a Folha de S. Paulo:
“De janeiro a outubro, a média de julgamento das ações foi de 14 meses e meio. Se considerarmos apenas novembro, foi de sete meses.
Se a média de novembro se mantiver com o processo de Lula, considerando que há recesso do Judiciário em dezembro e janeiro, o ex-presidente pode ser julgado ainda no primeiro semestre, antes do período eleitoral. Se condenado em segunda instância, ele pode ser impedido de concorrer em 2018.”
Os desembargadores de Porto Alegre sabem que o Brasil tem pressa, porque o governo não pode ser entregue a um criminoso.




ARTIGOS

FUI A CUBA PARA VER AS REALIZAÇÕES DO GOVERNO COMUNISTA: É DE ARREPIAR!



Por Roberto Rachewsky, publicado pelo Instituto Liberal Fui a Cuba para ver, in loco, as realizações do governo comunista. Visitei casas de família, um hospital, uma escola, modelos das políticas de moradia, saúde e educação implantadas ao longo das últimas seis décadas pela chamada “revolução”. Voltei com uma infecção intestinal de fato e com a alma…

�� Bom Dia Mercado - 28 de Novembro de 2017

O que precisa andar sempre junto com a inovação

Sua Carreira

O que precisa andar sempre junto com a inovação

Bolsonaro anuncia Paulo Guedes como possível ministro da Fazenda l VEJA ...

Imagem relacionada

Hoje o grande adversário da elite hipócrita e corrupta é a Lava Jato | M...

Gustavo Franco: “A Lava Jato atacou o capitalismo de quadrilha”

Gustavo Franco, no Roda Viva, respondendo a Augusto Nunes sobre se a Lava Jato prejudica a economia, como dizem os “críticos” da operação:
“É uma bobagem sem tamanho. O que a Lava Jato atacou foi o capitalismo de quadrilha — que, aliás, não deu certo.”

segunda-feira, 27 de novembro de 2017

O que acontece com um desertor norte-coreano?



/ economia
Por Ubiratan Jorge Iorio e Leandro Roque - 27/11/2017
Por aqui, imposto é caridade



ARTIGOS

SOCIALISMO E ZIMBÁBUE: DESTRUIÇÃO, EXPLORAÇÃO, CORRUPÇÃO E GENOCÍDIO


Por Rafael Hollanda, publicado pelo Instituto Liberal Robert Mugabe é um daqueles ditadores africanos que usam ternos italianos, moram em palácios de mármore enquanto o povo jaz na miséria. O ápice da sensação de poder residiu nos cinco minutos em que ele usou a tribuna da ONU para mentir para si mesmo. Finalmente o ditador…

A VERDADE sobre a DITADURA BRASILEIRA.

A psicóloga Marisa Lobo foi convidada para fazer uma palestra na Universidade Federal do Rio Grande do Norte. Parte da programação do “I Ciclo de…
ODIARIONACIONAL.COM

ALERTA NUCLER NO HAVAÍ - 1o DESDE O FIM DA GUERRA FRIA

Ideologia – matadouro político


Por Armando Soares


Resultado de imagem para crimes comunistas


                O comunismo, o socialismo, o fascismo e o nazismo para se implantarem assassinaram milhões de pessoas e destruíram tudo que representava tradição e costumes durante anos e anos seguidos, impondo aos que deixaram vivos uma obediência cega, proibindo religiões, destruindo laços familiares, substituindo a família pelo Estado, suprimiram a liberdade, o livre arbítrio, o empreendedorismo e transformaram o Estado em um “deus” todo poderoso para agasalhar uma “Castália” de vermes humanos que devoraram seus semelhantes, tudo por conta de ideologias, o matadouro político. Eis em resumo a proposta para o Brasil.

                Ideólogos e comunistas como Karl Marx e seus seguidores, como Fernando Henrique Cardoso, Lula e Dilma, são tolos velhacos eruditos e bagunceiros que imaginaram e imaginam que podem varrer as complexas instituições de uma sociedade civilizada, penosamente desenvolvidas ao longo de séculos de experiência histórica, para por em seu lugar algum projeto livresco de um paraíso terrestre de sua própria autoria. Exceção ao caso brasileiro sob a tutela de FHC, Lula e Dilma que tiveram suas ações facilitadas em razão do Brasil não ter instituições desenvolvidas provocado pelo golpe republicano que impediu que o Imperador Pedro II pudesse levar adiante seu modelo político vitorioso implantado através de experiência da espécie, de sua experiência, da cultura, moral e outros predicados inexistentes nos políticos republicanos.

                O bom modelo político comprovadamente é aquele que se desenvolve lentamente em meio a negociações, consensos e no teste da natureza prática, isto porque as instituições, como é natural, não aparecem totalmente crescidas de repente, ou a partir de um livro escrito por alguém. A Constituição dos Estados Unidos, com dois séculos de existência, é exemplo suficiente das instituições conservadoras a partir da experiência de um povo, e não de tratados abstratos, existente apenas nas ideias. Livros podem trazer comentários sobre costumes, a convenção e a continuidade; mas não podem criar tais essências sociais e culturais. A sociedade produz os livros; livros não produzem a sociedade. Talvez, porque vivemos em uma era de ideologias, um bom número de pessoas – especialmente professores e estudantes – acreditam que todas as instituições e toda a sabedoria são de algum modo, extraídas de certos livros. A Bíblia, por exemplo, é na realidade um registro de experiências espirituais, não a fonte das experiências espirituais. A sabedoria não se encontra em nenhuma estante de livros. 

Para atingir o poder, as ideologias comunistas, socialistas, fascistas e nazistas prometeram a salvação do ser humano neste mundo de incrédulos sob o pretexto de que não existe outro tipo de realidade conforme estudado pelas mentes doentes de ideólogos. Para esses ideólogos doentes, o paraíso terreno só pode ser construído através do comunismo, do socialismo, do fascismo e do nazismo ou de algo parecido. Entretanto, o que se verificou com as experiências dessas ideologias foi a criação de uma série de infernos na Terra, inferno que em pouco tempo deve atingir o Brasil decorrente da passagem no governo do socialismo de Fernando Henrique Cardoso e do comunismo de Lula, Dilma e PT, associado a incompetência, corrupção e ambientalismo. Destruir uma nação, como vimos com o PSDB e PT é fácil, construir uma nação não é obra para qualquer um, principalmente para ideólogos.

                O conservador afirma, com justa razão, que a ideologia comunista e socialista são religiões invertidas, negam a doutrina cristã, pondo em seu lugar a salvação coletiva por meio da revolução e da violência. Essas ideologias herdaram o fanatismo e ocasionaram guerras civis, a extirpação dos “reacionários”, e a destruição de instituições sociais benéficas e em funcionamento. Caso o brasileiro duvide dessa verdade, a ruína ideológica está a disposição na história para provar sua nocividade e o ódio ao ser humano, verdade que o dia-a-dia no Brasil confirma. Diante dessa verdade incontestável e de tanto sofrimento imposto as pessoas, como o comunismo e o socialismo ainda pode exercer tanto fascínio no mundo? Idiotização coletiva?

                Russell Kirk observa que a ideologia oferece uma imitação de religião e uma filosofia fraudulenta, confortando, dessa forma, aqueles que perderam, ou nunca tiveram uma fé religiosa genuína e aqueles que não possuem inteligência suficiente para aprender filosofia de verdade.

                O suíço Hans Barth escreveu “que a ideologia é contrária à verdade: nega a possibilidade da verdade na política ou em qualquer outro campo, pondo motivos econômicos e interesses de classe no lugar de normas permanentes. A ideologia nega até a consciência e o poder de decisão dos seres humanos. Nas palavras de Barth: o efeito desastroso do pensamento ideológico em sua forma radical não é apenas lançar dúvidas a respeito da qualidade e da estrutura da mente humana, características distintivas do ser humano, mas também enfraquecer as bases da vida social.


Resultado de imagem para brasil pais que cultua bandidos


                No Brasil, país estranho por excelência, dado sua preferência por políticos bandidos e desonestos, a classe culta é atraída pela ideologia porque se desligou da religião e deseja o poder, sendo cooptada com facilidade pelo comunismo que oferece o reino do céu na Terra, o que põe em dúvida sua inteligência e cultura. O jovem brasileiro, na sua idiotice se encanta com a ideologia por achar que fornece excitação e violência, pura idiotice que atrasa o desenvolvimento de gerações. Esses jovens, que se acham muito sabidos, são atraídos pelas promessas de ideólogos, ainda que não entendam quase nada das doutrinas dos ideólogos, cenário que se observou com intensidade durante a composição inicial do partido nazista, atração que levou a destruição da Alemanha. O apoio dado a Lula e ao PT por jovens e classe média, principalmente por professores levou o Brasil a maior crise econômica e social da história brasileira. Todos os brasileiros estão pagando um preço muito caro pela idiotice de poucos.

                O que se viu na União Soviética, na China, em Cuba, na Coréia do Norte e em outros países provou que a ideologia é doença e não a cura; o comunismo e o socialismo mataram o desenvolvimento e afundou esses países. Diante da verdade histórica pode-se afirmar com segurança que todas as ideologias, incluindo a ideologia vox pupuli, vox Dei, muito usado por políticos demagogos e a mídia brasileira, são hostis à permanência da ordem, da liberdade e da justiça. O Brasil é exemplo mais recente dessa verdade.

                Utopia que é a base do pensamento ideológico, significa lugar nenhum. A justiça agressiva que é aplicada no comunismo e socialismo acaba em massacre. O papel do Estado é manter a paz e isso só pode ser alcançado via a manutenção de um equilíbrio tolerável entre os grandes interesses da sociedade e não de interesses de grupos políticos devassos, como se viu praticado no Brasil durante todo o chamado governo civil. As ideologias provocam um facciosismo na base da morte, o que levam as revoluções a devorarem seus filhos, assim aconteceu na China, Na URSS, em Cuba e em todos os países que adotaram o comunismo e o socialismo.

                Sem uma ordem moral duradoura não é possível consolidar uma nação. Enquanto em uma sociedade, homens e mulheres estiverem moralmente à deriva, ignorantes das normas e voltados principalmente para a gratificação dos apetites, essa sociedade é ruim – não importa quantas pessoas votem ou quão liberal seja a ordem constitucional formal.

                Nada mais se precisa dizer dessa ideologia que carrega o ódio ao ser humano e que tem causado tanto atraso e sofrimento durante séculos. Mesmo com tantas provas o ser humano não muda e busca sempre o pior caminho, o que significa que o seu sofrimento é proporcional à sua estupidez.


Armando Soares – economista


Resultado de imagem para armando soares

E-mail: armandoteixeirasoares@gmail.com                 

Uma elite política que merece a lata de lixo da história | Marco Antonio...



ARTIGOS

O TERROR DO COMUNISMO: 100 ANOS E 100 MILHÕES DE VIDAS


Por João Luiz Mauad, publicado pelo Instituto Liberal O que compartilho abaixo é o testemunho pungente de uma jovem estudante de Harvard, filha de imigrantes que fugiram da desgraça comunista do Leste Europeu, que não se conforma com o fato de ver tantos dos seus colegas, ainda hoje, vivamente empolgados com aquela ideologia assassina de…

Projeção para inflação deste ano cai para 3,06% | Denise Campos de Toledo